Do Coração do Bispo

Eu amo minha Igreja Metodista Wesleyana

Quer saber porque?

Bispo Anderson Caleb

Por que amo minha amada Igreja Metodista Wesleyana?

1. Primeiro porque
amar a igreja, ou seja a comunidade local onde congregamos é bíblico .

Leia Efésios 5.25; Colossenses 1.24 e 2 João 1.1.
Jesus amou a Igreja, Paulo em diversos textos declara seu amor às comunidades de crentes do novo testamento. A Wesleyana é também Igreja de Cristo. Não é de Wesley. Aliás, nem cremos em cem por cento do que Wesley cria. Queremos ser sim 100% bíblicos e discípulos de Jesus de Nazaré. Abraçamos o legado e ensino de John Wesley em quase tudo, e não cremos que Wesley nos afasta de Cristo, muito pelo contrário Wesley foi radicalmente cristocêntrico. Perfeito? não. Assim como não foi Ashbel Simonton, Daniel Berg, Spurgeon entre outros. Todavia Amar sua família de fé, sua comunidade cristã, não tenha dúvida, é um ensino coerente das Escrituras.

Se você não é wesleyano, te aconselho a amar sua denominação e comunidade local. É uma questão sobretudo de gratidão. Até mesmo quando discordar, discorde, mas com amor e respeito.

2. Segunda razão:
Nossa herança e legado histórico, resgatado em 1967 é nobre, bíblico e equilibrado. Temos identidade.

A herança Wesleyana é de santidade e poder. Na conferência de 1744 Wesley e seus líderes reconheceram isso:
“…nossa missão é reformar a nação, especialmente a igreja e espalhar a santidade Bíblica”. No dia 1 de janeiro de 1739 experimentaram uma experiência poderosa narrada no diários de Wesley é chamada de ” O Pentecostes Metodista”. Nossa herança inclui o sacerdócio universal dos crentes, o ministério leigo, pregação por leigos, obras de misericórdia e Missões”.
Tudo isso se vê na Wesleyana desde 1967 em seu nascedouro. Para melhor nos Conhecer leia nosso Manual de Doutrina e História “Assim Cremos”, com quase mil paginas. Editora CP wesleyano, www.cpwesleyano.com.br. Sim sabemos de onde viemos, quem nos chamou porque nos chamou em 1967 e para onde vamos.

*Nosso chamado em 67 foi para um avivamento pentecostal clássico e de santidade, com ênfase missionaria, construído e mantido pela oração e uma reflexão Bíblico-teológica constante, através de nossas escolas teológicas, Escolas dominicais e eventos de atualização teológica, bem como o rompimento com qualquer teologia liberal, ecumenismo com a Igreja romana. Abraçamos na época a proposta não-cessacionistas dos dons e a participação de não clérigos na liturgia e no governo da Igreja. O Mundo é nossa paróquia e a Santidade em seu aspecto mais amplo, nosso estilo de vida desejado.”

3. Terceira razão:
Nossa Igreja, não tem donos, nem ditadores ou coronéis

Pastores, Ministros e Bispos são eleitos em Concílios Regionais e Gerais . É eleição! O Bispado não é vitalício !! Pastores e Ministros são avaliados por plenários.
SDs? São escolhidos e indicados pelos Bispos e podem ser trocados a qualquer instante! Secretários Gerais e Regionais, também são eleitos, reeleitos ou não-eleitos. O Dono da Igreja é Jesus! Nosso plenário no Concilio ou Assembléia Geral é de 50% de clérigos e 50% de quem não é Pastor, de membros da Igreja. Só não sabe disso quem não conhece a Wesleyana brasileira. Nossas lideranças são escolhidas em processos democráticos.

4. Quarta Razão:
Não somos uma igreja sem lei de governo despótico onde cada um lidera como quer. A Wesleyana tem Lei, tem Estatuto!

Isso me alegra. Temos um Estatuto que inclusive não pretende ser igual a Bíblia, pois é reformado de seis em seis anos num processo democrático em assembleia representativa da Igreja. Temos leis. Temos normas. *Ninguém nessa minha amada igreja tem autoridade inquestionável, temos leis. Temos normas, Regimentos etc.
Cremos que a igreja tanto é organismo vivo como é e precisa ser organização.
Nossa igreja, Bispos e Pastores declaram imposto de renda e não decidem sobre seus subsídios e remuneração. Isso é decisão coletiva é prevista em Estatuto, não é arbitrada por nenhum Bispo ou Pastor.

5. Quinta Razão:
Somos uma igreja de oportunidades

Qualquer membro da Igreja pode vir a ser seu Bispo e Presidente. O caminho está no Estatuto. Não somos nepotistas. A sucessão na liderança não está garantida a filhos ou filhas de Pastores. Mas é claro existem processos de preparação, estágio, avaliações, tempo mínimo, critérios, afinal a Bíblia recomenda a não impormos precipitadamente as mãos em ninguém, I Timóteo 5.22. Todavia todos têm oportunidades na igreja. Até para os que saíram de nosso meio existe um caminho de volta.

6. Sexta Razão:
Somos uma comunidade que busca o equilíbrio

Essa tem sido nossa marca. Temos Adoração livre com cânticos e louvores contemporâneos , mas temos nosso hinário com os hinos clássicos da hinódia cristã. Temos vigílias de oração, jornadas de oração, orações por curas e expulsão de demónios, mas não abrimos mais da pregação da Palavra, da Escola Dominical e da formação acadêmica de nossos pastores. Temos evangelização e Missões , mas temos nossas obras sociais, creches, distribuição de alimentos, etc. Enfim temos buscado o equilíbrio e a pratica de todo o Conselho de Deus.

7. Sétima Razão porque amo a Wesleyana:
Porque ela não é perfeita

Graças a Deus minha igreja não é perfeita. E eu desconfiaria se alguém dissesse que pertence a uma comunidade perfeita.
Não, não somos perfeitos Temos defeitos, pontos de melhoria, muito que melhorar. Mas sabe o que eu gosto na Wesleyana? De sua humildade de admitir que pode melhorar. Como assim? Através de seus Concílios Gerais e Regionais, através de seu governo colegiado onde sugestões são ouvidas e analizadas.
Cremos que aquele que começou a obra, Ainda não terminou. Somos um canteiro de obras, uma igreja reformada sempre se reformando. Me perdoem aqueles que monopolizaram a expressão “reformada”, mas Wesley dialogou e absorveu a reforma protestante em seus aspectos essenciais. Rejeitamos apenas aspectos anti-semitas e aqueles que diminuem a Graça de Deus e apregoam o determinismo teologico. Todavia nem mesmo o avivamento wesleyano ou o primitivo metodismo foram infalíveis e inerrantes, esses , são atributos apenas de Deus.

Concluindo.
Vou ficar só com essas razões dessa vez. Já escrevi sobre isso antes, mas este texto tem algumas ideias novas.

Não, não sou wesleyólatra , não adoro e nem venero John Wesley, somos wesleyanos por causa da herança e do legado de um avivamento bíblico que sacudiu o século XVIII.

Nós wesleyanos somos seguidores de Jesus e cremos ser a Igreja, a comunidade dos  salvos,  um lugar de esperança e de crescimento, por isso nos reunimos em comunhão e nos organizamos.

Soli Deo Glória

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Além disso, verifique

Close
Close