Do Coração do Bispo

O Quadrilátero da Escola Bíblica Dominical e os 4 C’s

Bispo Anderson Caleb

Quadrilátero não é uma palavra estranha aos wesleyanos. O Quadrilátero wesleyano percebido por Albert Outler é composto de quatro partes: A Bíblia, A Tradição , A Razão e a Experiência. Pensando sobre a EBD, penso que a mesma possui também seu quadrilátero. Por isso ousei propor estes quatro lados, ou fatores indispensáveis para a Escola Bíblica Dominical. Os quais são:

► 1. A PRESENÇA DE DEUS

O agir do Espírito é fundamental é indispensável.
O Espírito transforma a Bíblia em Espada, Efésios 6.17.
Unir oração e adoração ao Estudo Bíblico é a química certa de um estudo impactante.
Lutero disse,
“Se você orou bem, estudou bem”.

► 2. A BÍBLIA
Ou seja, investir no melhor conteúdo: A Palavra.
A maior ênfase na EBD, da lição deve ser o texto Bíblico. Ninguém é nada ganha da Bíblia.
A Bíblia tem poder, atrai, instrui, desvenda e permanece.
Um professor da EBD deve se especializar em Bíblia. As pessoas vão a EBD para aprender a Bíblia.

► 3. AS PESSOAS:
Alunos , Superintendente, o Professor e o visitante.

O ALUNO
O Aluno deve ser estudado, discernido, motivado, ouvido, discipulado, acompanhado, incentivado, e iniciado na docência. Sem alunos não há EBD. Eles devem ser ouvidos, motivados e levados a sério. Devem ser atendidos em suas necessidades etárias.

O PROFESSOR

Este líder deve ser capacitado, instrumentado, cuidado, valorizado. O maior marketing da EBD é um time capacitado de professores, isso atrai mais que café, bolachas e algodão doce.

O SUPERINTENDENTE, IDEM.
Esse obreiro deve ser um gestor, administrador e conhecer um pouco de marketing. A igreja deve investir no Superintendente da EBD, treinando-o , enviando a Congressos , seminários temáticos e patrocinando cursos de gestão e planejamento.

O VISITANTE , OU O NOVO ALUNO

O que fazemos para atrair novos alunos? A regra em muitas igrejas é: Visitante seja “mal vindo”. A EBD não nasceu para crentes, mas nasceu evangelizando. O visitante seja criança ou adulto deveria ter um espaço próprio e lições próprias.

► 4. O ASPECTO MATERIAL E TANGÍVEL.

Salas apropriadas, mesmo sem luxo,
material didático, revistas, projetores, quadros, uma biblioteca mínima para emprestar livros aos alunos, revistas reservas para visitantes e para os esquecidos, revistas para doar aos desempregados e mais pobres, hinários, etc. Todos são recursos interessantes. Jesus usou barcos, lodo, Pães, peixes, água etc. Para ensinar.

OS 4 C’s DA EBD

►CRIATIVIDADE
Fazer o igual , diferente . Mudar cadeiras, usar recursos novos, mudar ambientes. Usar pequenos filmes, revistas, dinâmica de grupos, teatro etc. A criatividade resgata a EBD da mesmice e da rotina.

►CONTEÚDO
Conteúdo é tudo! Afinal o que se vai estudar, o que se vai aprender é a grande atração da EBD. Sem conteúdo teremos um grande teatro, uma grande cenário sem utilidade. A Palavra é o conteúdo por excelência. A Bíblia explicada e aplicada fidelizará os alunos da EBD.

►COMUNHÃO,
Laços de amizade, mutualidade do corpo docente e discente, participação de todos na lição, grupo no WhatsApp, cafés, chás, amigo oculto de oração, etc. São algumas opções de melhorar a comunhão na EBD.

►COMUNICAÇÃO
Você está sendo entendido? Está entendendo seus alunos? Seus professores? Sua vida comunica ou estrumbica a mensagem? Sem boa comunicação a mensagem não é apreendida, captada.

Eu acredito na Escola Dominical. Foi meu maior Seminário. E você?

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Além disso, verifique

Close
Close